Catálogo da exposição “Coleção Sartori — A arte contemporânea habita Antônio Prado”

11/05/2022

A Secretaria de Estado da Cultura (Sedac), por meio do Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS), anuncia o lançamento do catálogo virtual da exposição “Coleção Sartori — A arte contemporânea habita Antônio Prado”.

Inaugurada em 22.01.2022, a ampla e extensa exposição que ocupou todas as salas e galerias do primeiro andar do Museu (Pinacotecas, Salas Negras, Sala Aldo Locatelli e Foyer) se encerrou no dia 01.05.2022.

Com 206 páginas, o catálogo em formato digital traz todo o conteúdo da exposição: a totalidade das obras exibidas, acompanhadas dos textos e imagens da mostra. A publicação pode ser acessada em:

> Versão flip no perfil do MARGS no Issuu (clique aqui) 

> Download em pdf (clique aqui)

A exposição também conta com um tour virtualacesse abaixo ou direto no link:  https://tour.birdie.com.br/EnfKBJiq6oq

 

Com curadoria de Paulo Herkenhoff, um dos mais importantes curadores brasileiros, a exposição trouxe a público uma amostra desta coleção particular que tem se consolidado nos últimos anos como uma das mais importantes e representativas do colecionismo de arte no Sul do Brasil.

São mais de 250 obras, de mais de 100 artistas, cobrindo um arco histórico de 1903 a 2021. Esse conjunto, que é um recorte da coleção, é exibido segundo núcleos temáticos concebidos pela curadoria para a organização da mostra.

Entre os artistas presentes (veja mais abaixo a lista completa), figuram nomes como Adriana Varejão, Angelo Venosa, Arjan Martins, Berna Reale, Carlos Pasquetti, Carlos Vergara, Cildo Meireles, Claudia Andujar, Élle de Bernardini, Erika Verzutti, Glauco Rodrigues, Hudinilson Jr., Jaime Lauriano, José Resende, Karin Lambrecht, Leandro Machado, Leda Catunda, Lenora de Barros, Lia Menna Barreto, Lucia Koch, Luiz Zerbini, Mara Alvares, Maria Lídia Magliani, Marina Camargo, Mário Röhnelt, Mauro Fuke, Milton Kurtz, Nelson Felix, Nelson Leirner, Paulo Pasta, Regina Silveira, Rodrigo Braga, Romy Pocztaruk, Rosana Paulino, Rosângela Rennó, Saint Clair Cemin, Sandra Cinto, Túlio Pinto, Tunga, Vera Chaves Barcellos, Walmor Corrêa e Waltercio Caldas.

Sediada em Antônio Prado, cidade da região da serra gaúcha tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional — IPHAN, a Coleção Sartori resulta do empreendimento pessoal do empresário e colecionador Paulo Sartori como um apreciador de arte que, a partir de 2014, passa a formar uma coleção particular que hoje se destaca pela representatividade da arte brasileira, sobretudo contemporânea, com destaque para a presença da arte sul-rio-grandense dos séculos 20 e 21.

Nas palavras do curador Paulo Herkenhoff, a Coleção Sartori “abarca um olhar amplo sobre a produção brasileira contemporânea de Norte a Sul, em algumas de suas vertentes mais significativas”.

Curador da exposição, responsável pelo livro sobre a coleção e pelo catálogo virtual sobre a exposição que estão sendo produzidos, Herkenhoff foi o primeiro Diretor Cultural do Museu de Arte do Rio, o MAR, bem como Diretor-Geral do Museu de Belas Artes do Rio de Janeiro (2003-2006) e Curador-Chefe do Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro, o MAM-Rio (1985-1999). Foi também curador da 24ª Bienal de São Paulo (1998) e curador-adjunto no Departamento de Pintura e Escultura do Museu de Arte Moderna de Nova York, o MoMA (1999-2002). E ainda consultor da Coleção Cisneros (Caracas, Venezuela) e da 9ª documenta de Kassel, na Alemanha (1991). 

Sobre a Coleção Sartori, Paulo Herkenhoff acrescenta:

“Muitas coleções começam de um jeito e se encaminham para outro ao longo do processo de observar a arte. Foi assim com um colecionador do quilate de Gilberto Chateaubriand. A coleção Sartori se inicia com um olhar sobre artistas do Rio Grande do Sul do pós-guerra, para depois abrir seu compasso em busca de outras latitudes estéticas na arte do presente. São esses movimentos de descoberta e viradas que fazem do colecionismo privado um modo de reconhecer o Brasil simbólico, um sensor das inquietações da própria arte. Essa inquietação também é do próprio colecionador, cujo esforço em reunir arte tempera a cena cultural.”

Ainda nas palavras do curador:

“Colecionar é um ato da vida. Por isso é incessante, sem trégua. Segundo Freud, parar de colecionar é uma forma de vislumbrar a morte. Paulo Sartori reuniu conjuntos de obras que permitem discutir e levantar uma agenda sobre as formas de violência na Amazônia, as relações entre identidade e subjetividade, a arte conceitual, uma pintura indisciplinada, o estatuto do objeto, arte e física, entre outros. Portanto, o olhar do colecionador estabelece modos de discutir a arte em resposta aos desafios da atualidade. O colecionador interpreta e projeta significados sobre o ambiente estético. Seu imaginário é uma forma de curadoria que segue afinidades eletivas, certas rotas intelectuais e prazeres do olhar. A curadoria buscará a arte reunida em Antônio Prado e simultaneamente considerar a visão crítica do colecionador.”

Nas palavras da Secretária de Estado da Cultura do RS, Beatriz Araujo:

“Trata-se de uma fabulosa coleção de arte brasileira e gaúcha, que muito nos orgulha por ter sido criada e estar sediada no Rio Grande do Sul, nessa cidade tão especial que é Antônio Prado. Esta exposição traz agora a coleção a público, permitindo reconhecermos sua importância e proporcionando um rico momento de contato com nossa sociedade. Ao mesmo tempo, vem ao encontro de nosso empenho na Sedac em dar atenção e conferir protagonismo a todas as regiões do Estado.” 

Nas palavras do diretor-curador do MARGS, Francisco Dalcol:

“Para o MARGS, é uma honra o privilégio de poder trazer a público uma amostra tão representativa de tão significativa coleção de arte, que se destaca pela tremenda representatividade da arte brasileira contemporânea, com especial olhar sobre a arte gaúcha. E, assim, com a exposição podermos proporcionar essa experiência ao público, de tomar conhecimento de tão importante coleção. O colecionismo privado é uma parte fundamental do sistema da arte, uma vez que participa da cadeia que envolve a realização artística e também da rede de constituição dos valores e das esferas de inserção, legibilidade e legitimação dos artistas e sua produção. É nessa compreensão que dar visibilidade às coleções particulares, incentivando sua prática e estimulando seu debate e apresentação pública, é um dos papéis que cabe a instituições culturais e artísticas como o MARGS.” 

“Coleção Sartori — A arte contemporânea habita Antônio Prado” tem financiamento por meio do Pró-cultura RS LIC (Lei de Incentivo à Cultura), com patrocínio de Essenza Design Indústria de Móveis Ltda., Viprado Indústria e Comércio de Vidros Ltda. e Hidromineradora São Roque Ltda (Água Mineral Bamboo), empresas sediadas em Antônio Prado, e apoio das galerias Nara Roesler e Zipper Galeria e da seguradora Solaris Corretora de Seguros. A produção do projeto e da exposição é de Nonô Joris Arte Produtora.

A exposição e todas as atividades relacionadas têm entrada gratuita, além de uma programação educativa direcionada à recepção tanto de visitas espontâneas quanto agendamento de escolas. Essa programação será divulgada e desenvolvida ao longo de todo o período expositivo.

CLIQUE aqui para ler mais sobre a exposiçãoColeção Sartori — A arte contemporânea habita Antônio Prado”

 

LISTA DE ARTISTAS DA EXPOSIÇÃO — COLEÇÃO SARTORI

Adriana Duque

Adriana Varejão

André Penteado

André Severo

Angelo Venosa

André Venzon

Arjan Martins

Berna Reale

Bruno Kurru

Camila Soato

Camille Kachani

Carlos Asp

Carlos Pasquetti

Carlito Carvalhosa

Carlos Scliar

Carlos Vergara

Cildo Meireles

Claudia Andujar

Daniel Escobar

Detanico Lain

Dias & Riedweg

Dora Longo Bahia

Eduardo Berliner

Eduardo Haesbaert

Elian Almeida

Elida Tessler

Élle de Bernardini

Erika Verzutti

Felipe Cama

Felipe Cohen

Felipe Seixas

Fernando Lindote

Fernando Velázquez

Flávia Junqueira

Francisco Stockinger 

Frantz

Glauco Rodrigues

Graciela Sacco

Guilherme Peters

Grupo Ars (Fernanda Gassen, Juliano Lopes, Michel Zózimo)

Henrique Fuhro

Helô Sanvoy

Henrique Oliveira

Hudinilson Jr.

Iberê Camargo

Igor Vidor

Isabel Ramil

Ismael Monticelli

Ivan Grilo

Iván Navarro

Jaime Lauriano

Jarbas Lopes

João Bez Batti

João Castilho

José Resende

Karin Lambrecht

Leandro Machado

Leda Catunda

Lenora de Barros

Leonardo Finotti

Leopoldo Plentz

Lia Chaia

Lia Menna Barreto 

Lucia Koch

Lucia Laguna

Luciana Magno e Lourival Cuquinha

Luiz Zerbini

Mara Alvares

Maria Lynch

Marcelo Moscheta

Marcelo Tinoco

Marcius Galan

Maria Lídia Magliani

Maria Tomaselli

Marina Camargo

Mario Ramiro

Mário Röhnelt

Mauro Fuke

Michel Zózimo

Milton Kurtz

Moisés Patrício

Monica Piloni

Nadín Ospina 

Nelson Felix

Nelson Leirner

Nino Cais

Pajé Dua  Busẽ

Paul Setúbal

Paulo Monteiro

Paulo Pasta

Pedro EMCB

Pedro Weingärtner

PV Dias

Rafael Pagatini

Randolpho Lamonier

Regina Silveira

Ricardo Rendón

Rodrigo Cunha

Rodrigo Braga

Romy Pocztaruk

Rosana Paulino

Rosângela Rennó

Saint Clair Cemin

Sandra Cinto

Tadeu Jungle

Thiago Rocha Pitta

Tonico Lemos Auad

Túlio Pinto

Tunga

Valeska Soares

Vera Chaves Barcellos

Virginia de Medeiros

Walmor Corrêa

Waltercio Caldas

Xadalu

Zoravia Bettiol

OUTROS ACERVOS

Libindo Ferraz (MARGS, Secretaria de Estado da Cultura do RS)

Oscar Boeira (Pinacoteca Aldo Locatelli, Prefeitura de Porto Alegre)

 

SERVIÇO

Catálogo virtual da exposição Coleção Sartori — A arte contemporânea habita Antônio Prado”

Curadoria Paulo Herkenhoff

Com 206 páginas, o catálogo em formato digital traz todo o conteúdo da exposição: a totalidade das obras, acompanhadas dos textos e imagens da exposição. 

Para conferir a publicação: 

> Versão flip no perfil do MARGS no Issuu (clique aqui) 

> Download em pdf (clique aqui)

Tour virtualhttps://tour.birdie.com.br/EnfKBJiq6oq

 

 

MARGS | MUSEU DE ARTE DO RIO GRANDE DO SUL

Instituição museológica pública, vinculada à Secretaria de Estado da Cultura do RS, voltada à história da arte e à memória artística, assim como às manifestações, linguagens, investigações, pesquisas e produções em artes visuais.

O MARGS realiza seus projetos por meio do Plano Anual via Lei de Incentivo à Cultura Federal, gerido pela Associação de Amigos do Museu (AAMARGS). O Plano Anual 2021 (Pronac: 203582) conta com os seguintes patrocinadores e apoiadores.

Patrocínio

BRDE

CMPC Celulose Riograndense Ltda

Sulgás

Vero Banrisul

Apoio

Café do MARGS

Banca do Livro

Bistrô do MARGS

Arteplantas

Tintas Killing

iSend

Realização

Governo do Estado do Rio Grande do Sul

Secretaria de Estado da Cultura do RS

MARGS – Museu de Arte do Rio Grande do Sul 

AAMARGS – Associação dos Amigos do Museu de Arte do Rio Grande do Sul 

MARGS

Praça da Alfândega, s/n°

Centro Histórico, Porto Alegre, RS

90010-150
Visitação de terça a domingo, 10h às 19h, entrada gratuita

Telefone: (51) 3227-2311

Site: www.margs.rs.gov.br

Facebook: https://www.facebook.com/museumargs

Instagram: www.instagram.com/museumargs

Comentários

comentários

Apoio e Realização