Perguntas frequentes

Regras de acesso e visitação

Assim como todos os museus, o MARGS tem regras de acesso e visitação. Para uma boa visita e para segurança das obras de arte expostas, é muito importante que os visitantes compreendam e respeitem as regras estabelecidas.

Nosso objetivo é criarmos um ambiente seguro e que ofereça a todos/as uma experiência que possa ser aproveitada da melhor maneira, com a maior tranquilidade possível.

É PROIBIDO:

> Ingressar no Museu portando bolsas, sacolas, mochilas, skates e outros pertences que não sejam de pequeno porte, uma vez que podem bater nas obras em exposição e danificá-las (a vigilância avalia à entrada do Museu os itens proibidos, que devem ser deixados pelo visitante no guarda-volumes da portaria)

> Tocar nas obras de arte, pela segurança das peças expostas e pela questão da conservação das mesmas

> Comer, beber ou fumar nos espaços expositivos

> Falar ao telefone

> Falar alto ou causar perturbação no recinto coletivo de circulação pública de visitantes

> Fotografar usando flash, pois afeta a composição química das obras de arte, acelerando também a sua deterioração

> Realizar ensaios fotográficos nos espaços expositivos e dependências do Museu

> Desrespeitar as orientações dos vigilantes quanto às regras de visitação

ACESSIBILIDADE:

> Solicite o acesso a cadeirantes na portaria do Museu, junto à Praça da Alfândega. O acesso a cadeirantes se dá pela Rua Capitão Montanha, devendo o visitante ser conduzido pela vigilância do Museu ao elevador, que é destinado a visitantes preferenciais (cadeirantes, mobilidade reduzida, maiores de 65 anos e gestantes). O Museu também possui cadeira de rodas para visitantes.

CARRINHO DE BEBÊ:

> Autorizado, com orientações aos responsáveis sobre cuidados com obras, esculturas, objetos, vitrines, mobiliário expositivo etc.

 

Como visitar o MARGS?

O MARGS fica na Praça da Alfândega, s/n°, Centro Histórico — Porto Alegre, RS — Brasil — 90010-150.

> VISITAÇÃO: o período de visitação das exposições é de terça-feira a domingo, das 10h às 19h (último acesso 18h30), sempre com entrada gratuita, sem necessidade de agendamento.

> ACESSIBILIDADE: o Museu possui acesso a cadeirantes pela portaria da Rua Capitão Montanha, devendo ser conduzido ao elevador. Também possui cadeiras de rodas para visitantes

> CARRINHO DE BEBÊ: autorizado, com orientações aos responsáveis sobre cuidados com esculturas, objetos, vitrines, cubos etc.

O MARGS cobra entrada?

Todas as exposições, atividades e programação têm entrada gratuita.

Qual o endereço do MARGS?

O Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli está localizado na Praça da Alfândega, s/n°, no Centro Histórico de Porto Alegre (RS), CEP 90010-150, Brasil

O MARGS abre nos feriados de final de ano?

O Museu de Arte do Rio Grande do Sul fecha ao público nos dias 25 de dezembro e 1º de janeiro.

Como faço para entrar em contato com o MARGS?

O MARGS atende no telefone (51) 3227-2311.

O MARGS é uma instituição pública ou privada?

O MARGS é uma instituição vinculada à Secretaria de Estado da Cultura (Sedac), do Governo do Estado do Rio Grande do Sul. Foi criado pela lei n° 2345, de 29 de janeiro de 1954, e regulamentado pelos decretos nº 5065, de 27 de julho de 1954, e n° 7389, de 11 de março de 1974, e pelas portarias nº 03/84 – D.O. 16/08/84 e nº 01/85 – D. O. 5/8/85..

Como acessar online os Acervos Artístico e Documental do MARGS?

Acervo Artístico MARGS (clique aqui)

Reúne mais de 5.500 obras de arte, desde a primeira metade do século XIX até os dias atuais, abrangendo diferentes linguagens das artes visuais, como pintura, escultura, gravura, cerâmica, desenho, arte têxtil, fotografia, instalação, performance, arte digital e design, entre outras. Esse acervo de arte do Museu é composto por arte brasileira, com ênfase na produção de artistas gaúchos, e também por obras de artistas estrangeiros, da qual conta com nomes significativos da arte mundial.

Acervo Documental MARGS (clique aqui)

Conta com mais de 8 mil publicações bibliográficas e 5 mil pastas contendo documentos sobre a trajetória de artistas e a história de agentes do sistema artístico. Assim, além de documentos históricos e administrativos desde a fundação do MARGS, em 1954, o Acervo Documental se destaca também pelo expressivo conjunto de documentos relacionados à produção sul-rio-grandense de artes visuais, com especial atenção à biografia e à obra de artistas e demais profissionais com destacada trajetória e reconhecimento no circuito artístico. Os assuntos estão organizados segundo uma hemeroteca. Quanto a coleção bibliográfica, é formado por volumes, catálogos de exposições, periódicos, álbuns e figuras. Há também uma coleção de vídeos e arquivos fotográficos.

Como fazer solicitação de visitas mediadas para visitantes e para grupos e escolas?

O Núcleo Educativo e de Programa Público do MARGS oferece visitas mediadas às exposições para visitantes individuais, grupos e escolas, mediante agendamento prévio. São também oferecidas visitas técnicas, mediante avaliação.

VISITAS MEDIADAS ÀS EXPOSIÇÕES

As visitas mediadas às exposições são ofertadas de terça-feira a sábado. Os agendamentos devem ser solicitados com pelo menos 1 (uma) semana de antecedência através do e-mail educativo@margs.rs.gov.br

VISITAS TÉCNICAS MEDIADAS

As solicitações de visitas técnicas mediadas são avaliadas e devem ser enviadas para o e-mail educativo@margs.rs.gov.br

Como fazer solicitação de pesquisa?

Juntamente ao trabalho interno de coordenação, gestão, documentação e pesquisa dos Acervos Artístico e Documental, o Núcleo de Acervos e Pesquisa presta atendimento a pesquisadores externos mediante solicitação.

Contato:

(51) 3212-8783

documentacao@margs.rs.gov.br.

O atendimento ao público é realizado de terça a sexta-feira, das 10h às 12h e das 13h30  às 17h30, mediante agendamento prévio por e-mail.

As solicitações de pesquisa e uso de imagem referentes ao Acervo Artístico devem ser formalizadas pelo solicitante e encaminhadas ao Núcleo de Acervos e Pesquisa pelo email acervo@margs.rs.gov.br para avaliação pelo Museu.

Já as solicitações de pesquisa referentes ao Acervo Documental devem ser formalizadas pelo solicitante e encaminhadas para o email documentacao@margs.rs.gov.br ou pesquisa@margs.rs.gov.br  para avaliação pelo Museu.

É possível alugar espaços do Museu para eventos ou realização de ensaios fotográficos?

O uso de espaços do Museu para eventos ou ensaios fotográficos é ofertado mediante locação por meio da Associação de Amigos. Em ambos os casos, as propostas devem ser submetidas para avaliação e, caso aprovadas, ocorrem segundo regras estipuladas para cada caso e necessidade, em atendimento ao funcionamento e à visitação do Museu.

Eventos e ensaios fotográficos podem vir a ser realizados somente em espaços do Museu em que não haja obras de arte em exibição (em razão da segurança das obras e dos direitos autorais e de uso de imagem), e em dias/turnos em que não haja visitação de público.

A taxa de cobrança por meio da Associação de Amigos se dá mediante valores correspondentes ao espaço pretendido e tempo de uso. O valor é diretamente utilizado para melhorias, manutenção e operação, segundo os termos do modelo de sustentabilidade do Museu.

OBS: Os direitos autorais e de uso de imagem de obras de arte em exibição no Museu são de propriedade de seus respectivos detentores de direitos, conforme a Lei de Direitos Autorais (LDA – Lei no 9.610/1998). O MARGS não detém a propriedade desses direitos em relação às obras de arte em exibição no Museu e não se responsabiliza por utilizações indevidas praticadas por terceiros.

Informações e imagens: www.margs.rs.gov.br/aamargs/#uso-de-espaco

Contato: aamargs@margs.rs.gov.br

Quem dirige o MARGS?

O atual diretor-curador do MARGS é Francisco Dalcol. Cada gestão do Museu é de quatro anos, sendo seu/sua diretor/a nomeado/a pela Secretaria de Estado da Cultura (SEDAC) do Governo do Estado do RS.

O que é a AAMARGS?

A Associação dos Amigos do Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli (AAMARGS) é uma entidade privada, sem fins lucrativos. Desde sua criação, em 1982, tem sido fundamental para o funcionamento do Museu, garantindo ao MARGS excelência frente às exigências museológicas e institucionais.

A missão da AAMARGS é ajudar a manter as atividades e o funcionamento do Museu ao oferecer meios de sustentabilidade à operação, à programação e à manutenção do MARGS.

Esse suporte se dá pela realização de ações e contribuição dos associados, bem como de apoiadores e incentivadores, e sobretudo pelos esforços da atuação voluntária da Diretoria da Associação.

Entre as ações realizadas, as principais são a gestão do Plano Anual do MARGS e a busca por patrocinadores, segundo mecanismos de fomento e financiamento como editais e leis de incentivo.

Nesse sentido, a AAMARGS tem sido de fundamental importância para a atuação e o desenvolvimento do Museu, contribuindo de maneira especial não só na sua sustentabilidade como também no seu crescimento e qualificação.

Assim, os passos da AAMARGS acompanham a história do Museu, fazendo-se presente em todos os momentos desde a sua fundação até os dias atuais.

Seus sócios, além de contribuírem com o mais importante Museu de Arte do Rio Grande do Sul, possuem vantagens especiais.

A sede da AAMARGS é no subsolo do MARGS e o atendimento é de terças a sextas, das 14h às 18h. A AAMARGS realiza eventos gratuitos e pagos, como palestras, cursos e mostras artísticas.

Acesse: https://www.margs.rs.gov.br/aamargs/

Como faço para me associar na AAMARGS?

Como é o funcionamento da Loja do MARGS, do Café do MARGS e o Bistrô do MARGS?

A Loja, o Café e o Bistrô do MARGS são administradas por empresas privadas que locam o espaço por meio da AAMARGS, segundo o modelo de sustentabilidade que garante e oferece condições de realização das atividades e melhorias do Museu. 

A Loja e o Café estão localizados no 1º pavimento do MARGS e seu funcionamento é de terças a domingos, das 10h às 17h. O Bistrô do MARGS está localizado na parte externa do Museu e atende diariamente das 11h às 19h.

Como é definida a programação de exposições e ações públicas do MARGS?

O Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS) é uma instituição museológica pública, do Estado do RS, voltada à história da arte e à memória artística, assim como às manifestações, linguagens, investigações e produção contemporânea em artes visuais.

Conforme a definição de sua natureza, objetivo e funções estabelecidos nos termos de seu Plano Museológico, o MARGS tem como principal finalidade colecionar, catalogar, documentar, guardar, conservar, restaurar, pesquisar e exibir os seus acervos artístico e documental.

A Política de Exposições do MARGS é de atribuição e responsabilidade da Direção do Museu, que define e estabelece a curadoria do programa artístico-expositivo, em amparo e respaldo do Comitê de Curadoria.

A programação artística é composta por exposições com realização própria pelo Museu, além de projetos externos que a instituição recebe em seus espaços expositivos.

A Direção do MARGS, em coordenação com os Núcleos, é responsável pela proposição e desenvolvimento dos projetos expositivos-curatoriais e das ações educativas realizadas pelo Museu, compondo e definindo a programação artística e as atividades públicas da instituição.

Assim, o MARGS concebe e produz parte das exposições que apresenta, complementando o programa artístico-expositivo ao receber exposições propostas por iniciativa de terceiros ou que integrem programas específicos, que podem contar com curadoria de profissionais ligados ao próprio Museu ou de curadores externos de reconhecida competência, afinados com os princípios adotados pela Direção.

Leia sobre a Políticas Institucionais de Exposições e de Acervos | Comitê de Curadoria e Comitê de Acervo

A gestão que se iniciou em 2019 conta com duas instâncias que amparam a implementação, a condução e a qualificação das políticas institucionais de exibição e de acervo do MARGS. Integrados por especialistas com notável reconhecimento em suas áreas de atuação e competência, designados pela direção, o Comitê de Curadoria e o Comitê de Acervos têm como atribuição propor parâmetros qualitativos de avaliação e acompanhamento, como modo de colaborar para a busca da excelência nas ações e operação do museu. 

Apoio e Realização