Mostra apresenta obras do acervo do MARGS que contribuíram para o sistema de arte do estado

Convite_Acervo_1220

 

O Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli, dando continuidade ao programa de exposições do acervo permanente do museu, inicia o ano com um projeto elaborado pelos núcleos do museu com o objetivo de apresentar obras da coleção do acervo do MARGS que são importantes para a configuração da constituição do cenário artístico do nosso estado.

 

A primeira mostra selecionada se chama “Uma possível História da Arte do Rio Grande do Sul: a emergência de um sistema da arte local” e será apresentada na Galeria Aldo Locatelli, de 3 de janeiro a 4 de abril, com entrada franca.

A mostra reúne 15 obras de artistas relevantes para o sistema da arte local, produzidas nos séculos XIX e XX.

A exposição propõe uma reflexão sobre A emergência de um sistema da arte local. O Rio Grande do Sul teve a constituição tardia de um sistema de arte, devido ao seu formato de povoação e de desenvolvimento, que se deu de maneira irregular. Com exceção da Missão Jesuítica, que nos deixou um significativo legado no campo da arte religiosa, o contexto, até o século XIX, não se apresentava muito propício às artes plásticas no estado.

 

Nesta mostra estão expostos trabalhos da considerada primeira geração de artistas gaúchos, como Araújo Porto Alegre (1806-1879) e Pedro Weingärtner (1853-1929), e também obras de artistas que ajudaram a construir, especialmente através da criação da Escola de Belas Artes (atual Instituto de Artes da UFRGS), em 1910, o campo das artes plásticas no Rio Grande do Sul.

 

O MARGS possui atualmente cerca de 4.000 obras catalogadas em seu acervo, que vão da primeira metade do século XIX até os dias atuais. São trabalhos que envolvem diferentes linguagens das artes visuais como pintura, escultura, gravura, cerâmica, desenho, arte têxtil, fotografia, instalação, performance, arte digital, design, entre outros. A coleção do museu é composta por arte brasileira, com ênfase na produção de artistas gaúchos, e também por obras estrangeiras, da qual conta com nomes significativos da arte mundial.

 

O MARGS funciona de terças a domingos, das 10h às 19h, sempre com entrada gratuita. Visitas mediadas podem ser agendadas com o Núcleo Educativo, através do e-mail educativo@margs.rs.gov.br.

 

 

Lista de artistas:

Araújo Porto Alegre (São José do Rio Pardo/1806-Lisboa/1879)

Pedro Weingartner (Porto Alegre/1853-Porto Alegre/1929)

Augusto Luiz de Freitas (Rio Grande/1868-Roma/1962)

Libindo Ferrás (Porto Alegre/1897-Porto Alegre/1951)

Leopoldo Gottuzzo (Pelotas/1887-Rio de Janeiro/1983)

Oscar Boeira (Porto Alegre/1883-Porto Alegre/1943)

José Lutzenberger (Altötting/Alemanha/1882-Porto Alegre/1951)

Francis Pelichek (Praga/Rep. Tcheca/1896-Porto Alegre/1935)

Benito Castañeda (Cadiz/Espanha1885-Porto Alegre/1955)

Angelo Guido (Cremonz/Itália/1893-Pelotas/RS1969)

Maristany de Trias (Barcelona/Espanha/1866- Porto Alegre/1964)

 

 

APOIO

Arte e Plantas

Celulose Riograndense

Café do MARGS

AAMARGS

Banrisul

 

REALIZAÇÃO

Secretaria de Estado da Cultura

Governo do Estado do Rio Grande do Sul

Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli

 

ExposiçãoUma possível História da Arte no Rio Grande do Sul: a emergência de um sistema da arte local

Abertura: dia 3 de janeiro de 2017, às 18h30min

Visitação: de 4 de janeiro a 4 de abril

Local: Galeria Aldo Locatelli

Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli

Localização: Praça da Alfândega, s./n.

Centro Histórico, Porto Alegre

Telefone: 32272311

Entrada Franca

Site: www.margs.rs.gov.br

www.facebook.com/margsmuseu

www.twitter.com/margsmuseu

FacebookTwitterGoogle+PinterestWhatsApp

Comentários

comentários