Paulo César Brasil do Amaral é o novo diretor do Ibram

diretor do Museu de Arte do Rio Grande do Sul (MARGS), Paulo Amaral, assumirá a presidência do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), que estará ligado ao futuro ministério da Cidadania comandado por Osmar Terra. O Ibram é responsável pela administração direta de 30 museus, entre eles o da Inconfidência (MG), o de Belas Artes e Imperial, no Rio de Janeiro.  À coluna, Paulo Amaral comentou que neste primeiro momento pretende realizar uma análise das 30 instituições:

— Precisamos analisar como está a questão estrutural de todos os prédios. São as condições físicas, por exemplo, que permitem um museu receber ou não determinadas obras, exposições. Os museus precisam dispor de um mecanismo para que possam fazer as reformas, os ajustes necessários em suas estruturas. Essa é uma grande preocupação.

Museu Nacional, que pegou fogo em setembro deste ano no Rio de Janeiro, também está entre os que fazem parte do Ibram:

— Num primeiro momento vou buscar entender o problema e ver como o governo federal e também a iniciativa privada podem ajudar na restauração. O mesmo também para recompor o acervo. Infelizmente o que se perdeu com o incêndio não temos como recuperar, mas é possível, por exemplo, parcerias com museus internacionais que possam ajudar a formarmos um novo acervo.

Paulo Amaral, que já dirigiu o Margs por três oportunidades, fica à frente do museu gaúcho até o final do ano.

O Ibram é responsável pela Política Nacional de Museus e também pela melhoria dos serviços, como fomento de políticas de aquisição e preservação de acervos e criação de ações integradas entre os museus brasileiros.

 

Fonte: Carolina Bahia/ZH

Comentários

comentários