Mostra sobre o deserto de Atacama abre 2ª edição do Concurso de Fotografias da AAMARGS

oleques - 6

A Associação de Amigos do Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli apresenta a exposição “As Cores do Deserto”, do fotógrafo Jorge Oleques, dia 10 de março no Bistrô do MARGS. A mostra, que abre a seleção dos trabalhos vencedores no Concurso de Fotografias da AAMARGS 2017, apresenta um conjunto de imagens cujo foco central é a captação de imagens singulares no deserto de Atacama, em viagem realizada recentemente, no final de 2016. A exposição pode ser visitada até o dia 30 de abril, de segunda a sexta, das 11 às 21h; sábados, domingos e feriados, das 11 às 19h, no Bistrô do MARGS.

O fotógrafo conta que o objetivo do trabalho é contar o que viu no deserto de uma maneira simples: “Porque é de uma simplicidade ímpar o próprio deserto”… poderia também usar de uma linguagem extraordinária para descrever tudo o que senti no deserto, porque é de uma grandeza extraordinária o próprio deserto… Mas, como falar do deserto sem mencionar suas cores? Este me pareceu o caminho mais fácil de demonstrar o vivido e sentido neste, cuja força, deixa marcas profundas na gente: o deserto do Atacama… lá tudo é cor, imensidão e diversidade!!!

Em poucos lugares do mundo encontramos tanta alteridade com tão insólitas condições de vida. Muitas diferentes variações de temperatura ao longo das 24 horas, de altitude em relação ao nível do mar.Da dureza das rochas vulcânicas esculpidas há milhões de anos ao surgimento de inimagináveis desertos inteiros de sal (resultados de deslocamentos geológicos que enxugaram o mar) podemos, hoje, assistir admirados a um espetáculo de variações de cores que vão desde o ‘rosa’ das pedras vulcânicas e da pelagem dos flamingos até o tom ‘amarronzado’ da argila que constrói tudo a sua volta.

 

As ‘rochas-verdes’ do vale do arco-íris trazem a presença viva do óxido de cobre, mesclando-se a este inigualável festival de cores. Não se pode deixar de enfatizar o ‘cinza’ das lavas borbulhantes dos ainda ativos vulcões; o ‘amarelo’ corajoso das rasteiras vegetações que teimam em se espalhar em tufos pequenos pelo solo sem água; além do ‘vermelho’ das ‘piedras rojas’; do ‘azul’ transparente das águas salinas dos altiplanos e do céu estonteante que costuma cegar nossos olhos, especialmente quando se depara com o inesperado ‘branco’ do sal que surge a cada novo encontro com os salares existentes por lá.

Toda a magia do deserto se traduz em suas cores. O espetáculo do surgir das primeiras luzes do dia até o mais longínquo e duradouro pôr do sol, onde o céu se pinta todo de rosa, laranja, púrpura, âmbar, dourado fazem com que toda a areia, sal, neve, pedras e lavas se transformem em apenas uma coisa… silêncio!

Jacqueline Palma –

 

 

O fotógrafo

Jorge Oleques  é natural de Caçapava do Sul e trabalha como desenvolvedor de softwares.

Começou na fotografia aproximadamente há uns 4 anos,e realizou alguns cursos por diferentes escolas de Porto Alegre, entre eles o curso de Fotografia de natureza, na UFRGS.

Periodicamente, ministra workshops sobre técnicas fotográficas. Também é criador e administrador do “Brincando de Fotógrafo”, projeto que reúne um grupo de fotógrafos que realiza, mensalmente, passeios fotográficos por Porto Alegre, com o objetivo de transformar a percepção das pessoas através das experiências e a relação delas com o universo que as rodeia.

O trabalho pode ser visualizado no site brincandodefotografo.com.br.

 

 

Exposição
Título: As Cores do Deserto

Fotógrafo: Jorge Oleques

Local: Bistrô do MARGS
Período: 10 de março a 30 de abril de 2017

Visitação
de segunda a sexta, das 11 às 21 h
sábados, domingos e feriados, das 11 às 19h

Entrada Franca

 

Museu de Arte do Rio Grande do Sul

Localização: Praça da Alfândega, s./n.

Centro Histórico, Porto Alegre

Telefone: 32272311

Entrada Franca

Site: www.margs.rs.gov.br

www.facebook.com/margsmuseu

www.twitter.com/margsmuseu

FacebookTwitterGoogle+PinterestWhatsApp

Comentários

comentários