Evento discute qual o lugar das mulheres no sistema da arte

mulheres artistas

Mulheres artistas, questões atuais

No dia 08 de março, Dia Internacional da Mulher, às 16h, o Núcleo Educativo do MARGS realizará mais uma vez o Encontro Mulheres artistas: questões atuais, que tem como objetivo provocar reflexões sobre questões relativas ao lugar que as mulheres ocuparam/ocupam no sistema da arte.
Neste ano as palestrantes convidadas para debater o tema são:

Bettina Rupp
Arte e ativismo: Guerrilla Girls

Claudia Hamerski
O que brota nos interstícios

Paula Ramos
Arte moderna brasileira e o protagonismo feminino

Data: 08/03/2017
Local: Auditório do MARGS
Horário: 16h

Essa será a terceira edição desse evento, que em 2015 teve como palestrantes a Profª. Dra. Lurdi Blauth, que falou sobre Interfaces e diálogos da mulher artista, professora e pesquisadora, a partir de relatos de sua própria trajetória, e a Profª. Drª. Luciana Gruppelli Loponte, que abordou a questão das Visibilidades e invisibilidades de mulheres artistas em museus, debatendo sobre os espaços ocupados por mulheres artistas nos discursos curatoriais e espaços museológicos, e sobre os modos com os quais a produção de mulheres no campo das artes visuais é visibilizada ou obscurecida. Já em 2016 as palestrantes foram a artista visual Zoravia Bettiol que fez Uma reflexão sobre a arte no Dia Internacional da Mulher e a pesquisadora Ana Priscila Costa que falou sobre Camille Claudel na historiografia da arte: uma revisão à luz dos estudos feministas.

Sobre as palestrantes:
Bettina Rupp
Doutora em História, teoria e crítica de arte pelo Programa de Pós-graduação em Artes Visuais – UFRGS. Foi editora da Revista-Valise (PPGAV) e publicou capítulo no livro “As novas regras do jogo: O sistema de arte no Brasil”, com organização de Maria Amélia Bulhões Garcia. Recentemente realizou a curadoria da exposição “Inspire… Então expire!”, de Glaucis de Morais e “Alegorias da destruição” de Raquel Ferreira e Vivian Lockmann, ambas na galeria Iberê Camargo, em Porto Alegre.

Claudia Hamerski
Mestre em Poéticas Visuais (UFRGS/2014), graduada em Artes Visuais Desenho e Teoria. Vive e desenvolve seu trabalho artístico em Porto Alegre com foco nos estudos sobre paisagem, processo de criação, desenho, fotografia, escala, ampliação, repetição. Prêmios e residências: 2016. 10º Prêmio Açorianos de Artes Plásticas | Destaque em Desenho | TOPOFILIAS – Salas Negras / MARGS | Porto Alegre RS. 10º Prêmio Açorianos de Artes Plásticas | Prêmio de Incentivo à Produção Plástica | TOPOFILIAS – Salas Negras / MARGS | Porto Alegre RS. Menção Honrosa 4º Prêmio IEAVI – Incentivo à produção de Artes Visuais, IEAVI – Instituto Estadual de Artes Visuais do RS. Exposição Passagens – Galeria Augusto Meyer / CCMQ – Porto Alegre/RS. 2015. Indicação ao IX Prêmio Açorianos de Artes Plásticas – Destaque em Desenho com a exposição Passagens – Galeria Augusto Meyer / CCMQ – Porto Alegre/RS. 2011. 10º Salão Nacional de Arte – Referência especial do júri – Museu de Arte Contemporânea de Jataí – Jataí/GO. 2009. 7ª Bienal do Mercosul | Residência artística pelo Programa de Residências Artistas em Disponibilidade – Projeto TDUEPURC Riozinho #3 – Riozinho/ RS. Indicação ao III Prêmio Açorianos de Artes Plásticas – Melhor Exposição Coletiva – A Novíssima Geração/Museu do Trabalho – Porto Alegre/ RS. Principais Exposições: 2016. TOPOFILIAS (individual), curadoria Mario Gioia – Salas Negras, Museu de Arte do RS (MARGS), Porto Alegre/RS; Projeto Quadro Branco (individual) – StudioClio, Porto Alegre/RS. 2015. Passagens (individual), texto crítico Sandra Rey – Galeria Augusto Meyer, IEAVI/CCMQ, Porto Alegre/RS; INTERDITO Galeria de Arte Mamute, Porto Alegre /RS e Museu Universitário de Arte MUna – UFU, Uberlândia/MG. 2014. De longe e de perto – Galeria de Arte Mamute, Porto Alegre/RS; Da matéria sensível – Afeto e forma no Acervo do MARGS. MACRS, Porto Alegre/RS. 2013. Entre: Curadoria A – Z. Museu de Arte Contemporânea do RS – CCMQ, Porto Alegre/RS. 2011. 10° Salão Nacional de Arte. Museu de Arte Contemporânea de Jataí, Jataí/GO. 2010. 19° Salão de Artes Plásticas da Câmara Municipal de Porto Alegre. Câmara Municipal de Porto Alegre. Porto Alegre/RS; 61° Salão de Abril – Instalação do Grupo Desvenda, trabalho “Perecíveis”. Galeria Antônio Bandeira. Fortaleza/CE; Observatório 2010 – Espaço Cultural Usina do Gasômetro / Galeria do 4° Andar. Projeto selecionado por edital. Porto Alegre/RS. 2008. A novíssima geração. Museu do Trabalho. Seleção por edital. Porto Alegre/RS.

Paula Ramos
Historiadora da arte, crítica e curadora. Bacharel em Comunicação Social/Jornalismo (1996) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), com Mestrado (2002, com Bolsa CNPq) e Doutorado (2007, com Bolsa CNPq) em Artes Visuais, ênfase em História, Teoria e Crítica de Arte, pela mesma IFES. Em 2005, realizou doutorado-sanduíche junto à Kassel Universität, na Alemanha, com bolsa CNPq/DAAD. É Professora Adjunta do Departamento de Artes Visuais do Instituto de Artes da UFRGS, onde implantou o Bacharelado em História da Arte, coordenando-o nos seus cinco primeiros anos (2010-2015). Docente dos cursos de História da Arte e Artes Visuais, bem como do Programa de Pós-Graduação em Artes Visuais (PPGAV/UFRGS). Assina diversas curadorias em arte moderna e contemporânea, muitas das quais agraciadas com prêmios. É autora e organizadora de várias publicações no segmento de cultura e artes visuais, com destaque para; A madrugada da modernidade (1926); (Porto Alegre: Editora UniRitter, 2006), Frantz – o ateliê como pintura; (Porto Alegre: Edição do autor; Fumproarte, 2011);A fotografia de Luiz Carlos Felizardo; (Porto Alegre: FestFotoPoA, 2011) e; Walmor Corrêa – O estranho assimilado; (Porto Alegre: Dux; São Paulo: Livre, 2015). Também integrou a Comissão Editorial que organizou a publicação;Pinacoteca Barão de Santo Ângelo – Catálogo Geral (1910-2014);, nas comemorações dos 80 anos da UFRGS (Porto Alegre: Editora da UFRGS, 2015; livro agraciado com o Prêmio Açorianos de Artes Plásticas 2015 – Destaque em Livros e Publicações em Artes Plásticas e com o Prêmio ABEU 2016, da Associação Brasileira de Editoras Universitárias – Categoria Ciências Sociais e da Expressão), além de ser uma das autoras da citada publicação. Em 2016, lançou, pela Editora da UFRGS; A modernidade impressa – artistas ilustradores da Livraria do Globo – Porto Alegre, livro que reúne as pesquisas desenvolvidas durante seu Mestrado e Doutorado (projeto contemplado pelo edital Petrobras Cultural – Memória das Artes 2012; e agraciado com o Prêmio Açorianos de Artes Plásticas 2016 – Destaque em Livros e Publicações em Artes Plásticas, bem como com o Prêmio Açorianos de Literatura 2016, em duas categorias: Projeto Especial e Livro do Ano). Integrou o Conselho Consultivo e o Comitê de Acervo e Curadoria do Museu de Arte Contemporânea do Rio Grande do Sul (2011-2014). É membro do Comitê Brasileiro de História da Arte (CBHA), da Associação Nacional dos Pesquisadores em Artes Plásticas (ANPAP, da qual participou da diretoria biênio 2015-2016, na função de 1a. Secretária), da Associação Brasileira de Críticos de Arte (ABCA), bem como da Associação Internacional de Críticos de Arte (AICA). Na pesquisa, dedica-se aos estudos sobre modernidade e as relações entre arte, impressos e cultura visual, bem como a aspectos relacionados à memória e ao patrimônio artístico e cultural. Além das atividades em ensino superior, atua como crítica de arte e curadora, discutindo produções em arte contemporânea. Vive e trabalha em Porto Alegre.

FacebookTwitterGoogle+PinterestWhatsApp

Comentários

comentários