Bate – papo com André Venzon e Neca Sparta no MARGS

O “Conversas com Artistas” desta quinta, 1º de março, traz os artistas André Venzon e Neca Sparta para um bate-papo com o público sobre as exposições Mudanças – Este é o nosso lugar e Destempo. O evento, que ocorrerá no auditório do MARGS, às 16h, conta ainda com a participação do jornalista e curador Francisco Dalcol e da museóloga Doris Couto que irão debater sobre as mostras e apresentar um documentário dos bastidores das exposições. A entrada é franca.

As exposições podem ser visitadas de terças a domingos, das 10h às 19h, com entrada gratuita. Visitas mediadas podem ser agendadas pelo e-mail: educativo@margs.rs.gov.br

 

Mudanças – Este é o Nosso Lugar, de André Venzon, tem curadoria de Francisco Dalcol,e chega ao Museu de Arte do Rio Grande do Sul Ado Malagoli (MARGS), em Porto Alegre, com um histórico de itinerância por espaços institucionais do Rio Grande do Sul iniciado em 2015, nas cidades de Caxias do Sul, Gramado, Pelotas, Bagé, Bento Gonçalves, Passo Fundo e Santa Maria. A exposição apresenta um olhar curatorial que pela primeira vez se dedica à produção fotográfica de André Venzon. A mostra individual ganha agora uma versão atualizada, com a inclusão de obras recentes, desde 2016, que se vinculam à pesquisa em poéticas visuais desenvolvida pelo artista no PPGAV-IA/UFRGS[1], e nos questiona sobre a falta de percepção da paisagem urbana. A mostra em Porto Alegre, além de apresentar novos trabalhos, amplia o caminho de comunicação do artista com o público, que manterá seu ateliê, localizado na região do antigo 4º Distrito da capital, aberto para a visitação durante o período da exposição.

Os lugares de referência do artista são revestidos por tapumes, madeira compensada de cor magenta que cobre aquilo que está em metamorfose na cidade para se apresentar de outra forma. Desde seus primeiros trabalhos com maquetes arquitetônicas ─ construções temporárias de tapumes ─ passando pelas fotografias dos próprios tapumes e pelos retratos da série “Cidade Sem Face”, o percurso do olhar artístico de Venzon questiona ideias sociais e culturais da época destes lugares e pessoas. “A ideia é resgatar novos prazeres estéticos e sensações em relação à percepção de nós mesmos diante da memória destas imagens que se tornaram obras”, conceitua o artista.

Para a crítica de arte Paula Ramos, “a obra de André Venzon é articulada, preponderantemente, a partir de fragmentos. Extratos de imagens, objetos, palavras e lugares que constituem a matéria-prima do artista. Nesses fragmentos lateja a memória; por meio deles a fantasia é alimentada. Venzon sabe disso e explora, em suas obras, essa capacidade de investimento psicológico dos signos, apostando no reconhecimento, na rememoração e no imaginário dos espectadores”.

Já para a professora e pesquisadora em artes visuais Mônica Zielinsky, “entre as fotografias, as engenhosas montagens de objetos e caixas, trama-se um pensamento artístico que interroga até as últimas consequências a concepção de território, os limites e marcos, referências e lugares. Enquanto o mundo hoje aniquila raízes e origens, gêneros e lugares, os quadros de referências dos indivíduos desintegram-se e dissolvem-se na passividade das perdas de reconhecimento, identidade e de consciência da história, André Venzon desafia essas questões através da arte, extrapolando-as na experiência pública. Não as descreve. Vai muito além, e nesse ângulo está contida a inegável qualidade de seu trabalho”.

 

Destempo de Neca Sparta, com curadoria de André Venzon, pode ser visitada de 02 de fevereiro a 11 de março de 2018, nas galerias Pedro Weingärtner e Ângelo Guido. São obras em vídeo e fotografia que revelam o trabalho intenso e comprometido com os objetos que movem o universo poético da artista. Os espaços de tempo em que os trabalhos transcorrem, representam a reflexão de Neca Sparta diante das dúvidas e incertezas da vida. Na crença que o ser humano possa ser o próprio tempo, a artista nos fala a respeito das suas imagens: “A mesa posta esvaziada de gente. A flor exalando do vaso seu perfume, em vão. Resistem toalha, louças e talheres num recolher que não morre nunca.”

Como atividade complementar, o Núcleo Educativo do MARGS e a AAMARGS promoveram uma ação nova, intitulada “Museu no Ateliê”. Foi um encontro com os artistas e curadores André Venzon e Neca Sparta, em seus locais de trabalho e criação para um bate-papo sobre seus projetos de exposições no MARGS . A atividade aconteceu no dia 18 de janeiro (quinta), às 10h e 10h30min.

 

 

SERVIÇO

 

Título: Conversas com Artistas

Sobre as exposições Mudanças – Este é o nosso lugar e Destempo

Artistas: André Venzon, Neca Sparta

Convidados: Francisco Dalcol e Doris Couto

Data: 1º de março de 2018, às 16h

Local: Auditório do MARGS

Entrada Franca

 

Patrocínio

Banrisul

BRDE

Santander

 

Apoio

Café do MARGS

Arteplantas

Celulose Riograndense

AAMARGS

Armazém da Impressão

 

Museu de Arte do Rio Grande do Sul

Localização: Praça da Alfândega, s./n.

Centro Histórico, Porto Alegre, RS

Telefone: 32272311

Entrada Franca

Site: www.margs.rs.gov.br

www.facebook.com/margsmuseu

www.twitter.com/margsmuseu

[1] Programa de Pós-graduação em Artes Visuais do Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

Comentários

comentários