Sem cultura é barbárie

palestra1


Carlos Gradim, diretor do MAR – Museu de Arte do Rio – falou ontem (15/08) no Conversas do Museu, organizado pela AAMARGS, para o público atento do MARGS, que acompanhou a palestra sobre gestão cultural, que tinha o MAR como case.
O MAR é uma organização social do município do Rio de Janeiro, gerida pelo Instituto Odeon.
Mais do que isso: o MAR é um exemplo de como a cultura transforma a sociedade e como é importante a participação da comunidade na vida de um museu ou de qualquer órgão público. Carlos Gradim e sua equipe entendem que o Museu de Arte do Rio se sustenta no binômio Arte/Educação com a missão de ressignificar o lugar em que vive e causar um pertencimento.
Para Gradim, a principal função da arte, e da cultura em geral, é a empatia – possibilitar a visão do outro.
No diálogo incessante com o outro _ que pode ser tanto o vizinho (morador do morro ao lado), como o negro, o indígena, o estrangeiro ou o morador da zona sul _ o MAR cria programas que atendem e trazem a cultura local para dentro do museu, promovendo um espaço de reflexão e visão crítica.

Fotos: Raul Holtz Silva

Texto: Cláudia Antunes

Maiores informações:
http://www.museudeartedorio.org.br/

 

FacebookTwitterGoogle+PinterestWhatsApp

Comentários

comentários